Srimad-Bhãgavatam 5-5-18

gurur na sa syãt sva jano na sa syãt
pitã na sa syãj janani na sã syãt
daivam na tat syãn na patig ca sa syãn

na mocayed yah samupeta mrtyuim


"Mesmo o mestre espiritual, o parente, o pai, o esposo ou o semideus que não puderem salvar-nos dos repetidos nascimentos e mortes deverão ser abandonados de imediato."

Pesquisar este blog

Carregando...
Just try to learn the truth by approaching a spiritual master. Inquire from him submissively and render service unto him. The self-realized souls can impart knowledge unto you because they have seen the truth. - Lord Krishna in Bhagavad-gita 4.34

PETIÇÃO JUDICIAL

PETIÇÃO JUDICIAL
STOP ADULTERAÇÃO
Considerando que nós sentimos que a maioria dos discípulos de início de Srila Prabhupada, e seguidores, nos arredores de mais de 90% - 99% consideram que as alterações aos seus livros pela BBT foi uma acção não autorizada que mudou a filosofia apresentada por Sua Divina Graça , podemos apresentar esta petição aos tribunais de que tais mudanças são uma violação da lei de direitos autorais e também não aceito pela congregação de devotos da ISKCON , mas esta adulteração foi autorizada pelo GBC.

quinta-feira, 11 de março de 2010

O que é Gaudhiya Sampradaya

ESCLARECIMENTOS IMPORTANTES

O que é Gaudhiya Sampradaya

Uma entrevista feita por Srimati Satyarupa dasi)

(Murwillumbah, Austrália, 15 de Janeiro de 2000)

[Satyarupa devi dasi é uma discípula de Srila Prabhupada. Ela está
freqüentando a Universidade para tirar o PDH em Religião. Ela
perguntou muitas coisas importantes e essenciais sobre o nosso guru
parampara. Srila Bhaktivedanta Narayana Maharaja ficou tão satisfeito
com ela que tempos depois pediu que ela sempre excursionasse com o
seu grupo de viagem]

Satyarupa dasi: Você pode nos dizer sobre o desenvolvimento do
Gaudiya Matha, possivelmente a partir da época em que você se
associou? E você pode nos explicar como e por que isto se ramificou
em diferentes mathas?

Srila Narayana Maharaja: Eu lhes direi todas as coisas, começando de
onde a Gaudiya Matha originalmente surgiu.
Satyarupa dasi: Você disse em um darsan que a Gaudiya Matha surgiu de
Brahma.

Srila Narayana Maharaja: Mas agora eu irei lhe dizer mais. Aqueles
que seguem Sri Caitanya Mahaprabhu, especialmente aqueles que são do
lugar chamado Gauda, esses devotos são chamados Gaudiya. Existem 5
Gaudas, e cada uma fica entre 2 rios. A primeira é Punjab, localizada
entre os rios Sindhu e Yamuna; a outra fica entre o Ganges e o
Yamuna. A outra fica entre o Ganges e o Gundaka, e a quarta fica
entre 2 outros rios e a quinta é Bengala. Das cinco, a Gauda
proeminente é Bengala.

Satyarupa dasi: Por que?

Srila Narayana Maharaja: Por que Sri Caitanya Mahaprabhu apareceu lá.
Ele praticou o amor e afeição por Krishna em humor parakiya. Você
sabe o que significa parakiya? É o amor-amante (amor transcendental
não-conjugal). Na Índia existem muitos sampradayas e eles desconhecem
isto; mas Sri Caitanya Mahaprabhu descobriu isto no Srimad Bhagavatam.
Satyarupa dasi: Em que versos específicos do Srimad Bhagavatam isto
se comprova?

Srila Narayana Maharaja:
pati sutanvaya-bhratr bandhavan
ativilanghya te ‘nty acyutagatah
gati-vidas tavodgita-mohitah
kitava yositah kas tyajen nisi
(S.B. 10. 31. 16)

Quando Krishna tocou Sua flauta na noite de lua cheia, todas as gopis
deixaram seus maridos, seus filhos, seus amigos, seus pais, suas mães
e tudo mais, e foram até Krishna. Os maridos ficaram em casa; e,
então, isto é parakiya. Embora as gopis tivessem maridos, Krishna era
o amado delas. Desde o início elas não tinham nenhuma ligação com os
maridos; Yogamaya preparou isto de forma que os seus maridos nunca as
tocassem. Ela criou esposas artificiais e os maridos acostumaram-se
com elas. Aqueles que aceitam isto e que seguem os ensinamentos de
Caitanya Mahaprabhu são chamados Gaudiya.

Satyarupa dasi: Como a falsa Sita?

Srila Narayana Maharaja: Sim, algo deste tipo. Existem tantos slokas
no Srimad Bhagavatam:

na paraye ‘ham niravadya-samyujam
sva-sadhu-krtyam vibudhayusapi vah
ya mabhajan durjara-geha-srnkhalah
samvrscya tad vah pratiytu sadhuna
(S.B.10.32.22)

Krishna está falando para as gopis, “Eu não posso retribuir a vocês.
Seu amor e afeição por Mim e os nossos encontros são tão puros e
transcendentais que eu não posso retribuir a vocês. Vocês desistiram
de seus maridos e todos os outros parentes por Mim, mas eu não posso
desistir de ninguém. Eu não posso desistir de meu pai e de minha mãe.
Eu tenho tantos bhaktas e não posso desistir deles. Então, eu não
posso retribuir a vocês”.

As gopis deixaram os seus maridos e esse verso é outra evidência de
parakiya bhava. Essa compreensão foi descoberta e pregada neste mundo
por Sri Caitanya Mahaprabhu. Aqueles que seguem esse pensamento de
Mahaprabhu, sob a orientação de Srila Rupa Gosvami e Srila
Raghunnatha dasa Gosvami, são Gaudiya. Aqueles que não seguem não são
Gaudiya, mesmo que vivam nesta área. Aqueles que mantém esse
pensamento que as gopis são parakiya, que desejam desenvolver o mesmo
humor e que estejam praticando bhajan com esta finalidade, são
Gaudiyas. Srila Rupa Gosvami é Sri Rupa Manjari. Ele está praticando
bhajan, externamente no corpo de Srila Rupa Gosvami, e internamente
como Sri Rupa Manjari. Externamente ele está cantando e recordando-se
como Srila Rupa Gosvami e internamente ele está servindo em sua
siddha-deha de Sri Rupa Manjari. Ele está servindo Radha e Krishna
conjugal.

Este é o pensamento de Gaudiya e aqueles que seguem isto são
Gaudiyas. Está vindo especialmente de Sri Madhavendra Puri, depois
Sri Isvara Puri, Sri Caitanya Mahaprabhu, Sri Nityananda, Sri Svarupa
Damodara – descendendo até o meu Gurudeva, Srila Bhaktiprajnana
Kesava Gosvami Maharaja.

Satyarupa dasi: Mas existe uma lacuna ali – de Srila Visvanatha
Cakravarti Thakura.

Srila Narayana Maharaja: Não, vocês devem aceitar todos em nosso guru
parampara: Srila Rupa Gosvami, os Sad (6) Gosvamis e Sri Krishnadas
Kaviraja Gosvami. Depois, os 3-Sri Syamananda Prabhu, Srila Narottama
dasa Thakura e Srila Srivas Acarya. E, posteriormente, Srila
Visvanatha Cakravarti Thakura, Sri Baladeva Vidyabhusana, Srila
Jagannatha dasa Babaji Maharaja e todos os outros. Não existe lacuna.
Existem muitos acaryas.

Satyarupa dasi: Você já escreveu sobre isto?

Srila Narayana Maharaja: Tudo está escrito. Então Srila Bhaktivinoda
Thakura e Srila Gaura Kisora dasa Babaji Maharaja, Srila
Bhaktisiddhanta Saraswati Thakura, meu Gurudeva e também Srila
Bhaktivedanta Svami – seu Prabhupada. E então vem até nós.
De que forma o guru-parampara se transformou em tantos? Por que
descendeu dos seis Gosvamis para Krishnadas Kaviraja Gosvami e daí
para Srila Narottama dasa Thakura. Eles pregaram por toda Bengala e
fizeram tantos discípulos. Não foi pela disputa que os seus núcleos
se manifestaram em todo lugar. Tudo isto vem através do parampara.
Alguns vêm de Nityananda Prabhu, alguns de Sua esposa, Srimati
Jahnava Thakurani e alguns de Srinivas Acarya, Sri Narottama Dasa
Thakura e outros. Srila Rupa Gosvami nunca fez nenhum sisyas
(discípulos) formal. Ele fez apenas um sisya - Sri Jiva Gosvami. Sri
Jiva Gosvami também não fez nenhum discípulo formal mas ele adotou
aqueles como Srinivasa, Syamananda e Narottama dasa e os ensinou
todas as verdades espirituais. Desses três surgiram tantos grupos: o
grupo de Syamananda, o grupo de Narottama dasa Thakura, o grupo de
Srinivas Acarya e o grupo de Vircandra, o filho de Jahnava e
Nityananda Prabhu. Os ramos e sub-ramos deles se espalharam por toda
parte.

Depois de Baladeva Vidyabhusana houve uma época ruim para os Gaudiya
Vaisnavas. As pregações pararam e todas as pessoas versadas perderam
a fé no Vaisnavismo Gaudiya. Alguns se desenvolveram como os
Sahajiyas praticando o ‘bhajan’ de conquistar a esposa dos outros e
dizer, “Isto é parakiya bhava”. Tantas coisas ruins se misturaram
nisto. Então, Srila Bhaktivinoda Thakura veio e viu que muitas fusões
haviam acontecido. Ele começou a pregar e surgiu Srila Prabhupada
Bhakti Siddhanta Saraswati Thakura; então Srila Bhaktivinoda Thakura
disse a ele, “Oh, pregue os meus livros aqui e acolá”. E ele começou
a fazer isto.

Srila Bhaktisiddhanta Saraswati Thakura teve vários discípulos
bastante qualificados. Entre eles, o nosso Guru Maharaja foi muito
proeminente; e também outros como Pujapada Srila Sridhara Maharaja,
Srila Bhaktivilasa Tirtha, Srila Sauti Maharaja, Srila Giri Maharaja,
Srila Bon Maharaja, Srila Vikaras Bharti Maharaja, Srila Madhava
Maharaja, Srila Siddhanti Maharaja – e muitos outros. E eles
estabeleceram seus mathas aqui e ali.

Depois de Srila Bhaktisiddhanta Saraswati Thakura houve uma pessoa
chamada Ananta Vasudeva Prabhu. Ele era muito qualificado mas foi
seduzido por uma devota e deixou seu sannyasa. Eles se casaram, todos
ficaram contra ele e disseram, “Agora você deve entrar na vida
familiar. Esse comportamento é igual aquele de um cão que come algo e
o vomita novamente”. Nesta época ele era muito poderoso. Ele tinha
dinheiro e muitos discípulos e começou a torturar os seus irmãos
espirituais, os discípulos de Srila Bhaktisiddanta Saraswati Thakura
que ficaram contra ele.

Satyarupa dasi: Qual foi o motivo da discórdia?

Srila Narayana Maharaja: Isto aconteceu por que ele foi atraído por
sua própria discípula e se casou com ela. Todos disseram a ele que no
Srimad Bhagavatam e nas outras escrituras está escrito que tal
comportamento não é uma coisa boa para o Vaisnavismo. E
disseram, “Você deve partir com ela; e você deve desocupar a posição
de acarya”. Todos ficaram contra ele. Ele era, naquela época, muito
rico e ele tinha bastante poder. Os seus irmãos espirituais deixaram
seu lugar e estabeleceram suas mathas aqui e ali.
Existem muitas divisões e todos, exceto ele, estão no parampara.
Todos são como um único. Às vezes eles se encontram e discutem. E
também se encontram aqui e acolá sempre que há algum utsava
(festival). Os centros de pregação deles ficam em diferentes locais,
mas eles são da mesma opinião.

Satyarupa dasi: A queda de Ananta Vasudeva foi um arranjo de Krishna
para que a Gaudiya Matha crescesse mais?

Srila Narayana Maharaja: Sim, está certo. Podemos aceitar isto dessa
maneira. Do contrário, não poderíamos pregar por todo o mundo.
Eu sei que somos todos uma única família e o mestre da família é Sri
Caitanya Mahaprabhu que ensinou a todos nós que podíamos servir Radha
e Krishna. E embora os nossos centros de pregação estejam em lugares
diferentes, nós somos uma única família. Eu também acho que você está
em nossa família.

Satyarupa dasi: Eu também penso assim. Nós somos todos uma única
família.

Srila Narayana Maharaja: Mais alguma pergunta? Está satisfeita?

Satyarupa dasi: Sim, eu tenho muitas perguntas. Posso lhe fazer uma
pergunta pessoal? Como você lida com o antagonismo? Como você está
respondendo a alguns líderes da Iskcon que são contra você?

Srila Narayana Maharaja: Eu estou muito feliz. Eu sei que eles são
meus filhos. Srila Svami Maharaja me disse para salvá-los e sei que
eles desconhecem algumas coisas. Eu quero ajudá-los de todas as formas. Crianças

pequenas podem causar alguma perturbação, mas a mãe ou o pai não se
ofende. Eu sempre tento ajudá-los e estou muito feliz. Eu sei que
eles são meus filhos. Eles podem fazer qualquer coisa para mim que eu
não me ofendo. Eu estou feliz por estar ajudando eles. Eu quero
ajudar qualquer pessoa – inclusive aquelas que abandonaram. Eu tenho
ligação com muitos que caíram. Eles estão se voltando para mim e
estou muito feliz. Eu sei que eles são como irmãos e irmãs menores,
meus filhos e filhas. Eu nunca sinto nada quando algumas pessoas
dizem coisas contra mim. Fazem tanta propaganda ruim mas eu não sinto
perturbação alguma. Eu fico muito feliz por que devido a esta
propaganda eu irei pregar mais.

Satyarupa dasi: Você pode nos falar alguma coisa sobre a sua
iniciação?

Srila Narayana Maharaja: Minha iniciação foi como a de
Bhaktisiddhanta Sarasvati Thakura, como a de meu Gurudeva e como a de
Srila Svamiji – a mesma coisa.

Satyarupa dasi: O que a sua iniciação significou para você? Qual é o
sentido intrínseco?

Srila Narayana Maharaja: Iniciação significa render-se a um denso
relacionamento; um relacionamento especial com Krishna e a realização
de ‘quem eu sou’. Com respeito à palavra ‘diksa’ em sânscrito:
em ‘di’, divya-jnana (a realização do relacionamento transcendental
com Krishna) resulta no: ‘Eu sou um eterno servo de Krishna’. Mas
deve existir um sentido mais profundo sobre o ‘eterno servo’. Na
linhagem de Sri Caitanya Mahaprabhu e Srila Rupa Gosvami existem
cinco tipos de relacionamento com Krishna. O render-se a quaisquer
desses relacionamentos é a iniciação. A iniciação não é dada em um
momento ou em um dia. Nós admitimos o devoto na ‘escola’ de diksa e
pode levar muito tempo até se entender todas essas coisas.

Satyarupa dasi: Eu ouvi dizer que Srila Bhakti Pramod Puri Maharaja
afirmou que a pessoa que for designada pelo guru para executar seu
samadhi é o seu sucessor. Isto é verdade?

Srila Narayana Maharaja: Isto não é necessariamente verdadeiro mas
Srila Svamiji Maharaja disse-me para preparar seu samadhi e eu o fiz.
Ele tinha muita confiança em mim. Eu não sou o seu uttara adhikari
(sucessor). Para falar a verdade, eu sou. Aqueles que estão caindo
são os seus sucessores exteriormente, mas transcendental e
espiritualmente eu sou o seu sucessor.

Mas você deve compreender também que qualquer classe muito alta de
devoto pode não estar presente na hora de preparar o samadhi. Ele
pode, na verdade, ser um discípulo mais elevado e pode ser o
sucessor, sem problema; mas qualquer outro pode preparar o samadhi.
Srila Svamiji me disse para fazê-lo, mas é possível que outro acarya
não dissesse ao seu sucessor, “Você deve me preparar o samadhi”. O
próprio Srila Puri Maharaja disse? Eu não sei se ele disse.

Satyarupa dasi: Eu quero saber se isto é verdade ou não.

Srila Narayana Maharaja: Eu acho que não é verdade. O seu sucessor é
Bodhayana Maharaja, que é um bom devoto, muito humilde e educado. Mas
na hora em que o samadhi foi preparado ele não estava lá. Ele estava
em outro país. Outros o fizeram. Os meus irmãos espirituais vieram,
outros vieram e todos prepararam o samadhi. Então, depois de algum
tempo, Bhodayana Maharaja chegou; não houve problema nisto. Não é
siddhanta que aquele que prepara o samandhi será o sucessor. Tantos
devotos vieram de Devananda Gaudiya Matha e outros também vieram para
preparar o samadhi para Srila Bhakti Pramoda Puri Maharaja. Mas eles
não serão os sucessores. O seu sucessor será o seu próprio discípulo
em quem ele tenha fé e para quem ele tenha dito.

Geralmente, o guru nunca diz quem será o seu sucessor. Srila Svamiji
nunca disse. Srila Bhaktisiddhanta Saraswati Gosvami Prabhupada nunca
disse quem seria o seu sucessor. Ele sabia que, “Alguém virá que é
muito próximo e querido e que conhece todo o siddhanta”. Ninguém
jamais pode tornar alguém Guru por indicação. As suas próprias
qualidades o tornarão Guru.

Satyarupa dasi: Srila Bhaktisiddhanta Saraswati Gosvami Maharaja não
nomeou um sucessor. Então, como aconteceu que Ananta Vasudeva se
tornasse o seu sucessor?

Srila Narayana Maharaja: Não está na linhagem transcendental que
qualquer um possa fazer outra pessoa um guru. É possível que se
houver alguém muito qualificado Gurudeva eleja-o e diga, “Depois de
mim você será o meu sucessor”. Isto é uma linhagem. A linhagem mais
essencial e proeminente, entretanto, é aquela em que qualquer um
servindo totalmente Gurudeva, pregando tanto em sua linhagem após a
sua partida, fazendo seu Gurudeva muito proeminente, seja o sucessor.
Ele irá pregar a mesma linhagem. Prabhupada Bhaktisiddhanta Saraswati
Thakura nunca disse a meu Gurudeva, “Você deve ser meu sucessor”.
Nunca. Mas ele se tornou seu sucessor como fez Srila Svami Maharaja.
Meu Gurudeva nunca me nomeou; ainda assim eu me tornei e estou
pregando em todo o mundo e muitos estão me aceitando. Então, isso
depende de qualidade. Srila Prabhupada não foi feito por ninguém e
ele se tornou proeminente em todo o mundo. Ramanuja não foi feito um
acarya. Você conhece Ramanuja? Ele próprio tomou sannyasa e
Madhvacarya também fez assim. Ele não recebeu sannyasa de ninguém.
Então, nós devemos seguir este pensamento. Quem fez Srila Sukadeva
Gosvami um acarya? Sri Vyasadeva nunca disse, “Você é meu sucessor”.
Krishna arranjará para que aqueles que praticam bhakti sejam acarya.
Srila Svamiji conhecia quais eram as qualificações deles – que eles
podiam cair, que podiam ter lhe dado veneno ou tantas outras coisas.
Então, ele nunca declarou qualquer um como seu sucessor.

Satyarupa dasi: Quando chegar a hora de sua partida, de que forma
você gostaria de ver as coisas continuarem?

Srila Narayana Maharaja: Eu conheço o sistema desde o início. Ninguém
fez Sri Narada Rsi um acarya. Aquele que manifesta muito boas
qualidades e que serve Gurudeva é um acarya. Eu não estou preocupado
com isto. Se eu for ver alguém, eu irei escolher. Do contrário, sem
ser escolhido eles mesmos se tornarão acaryas por suas qualidades e
todos se limitarão a obedecê-los. Nós sabemos que Srila Rupa Gosvami
é a nossa completa base acarya e que ele nunca iniciou ninguém. Ainda
assim, todos o aceitam.

Satyarupa dasi: Então, nós podemos obter siksa de Srila Rupa Gosvami?


Srila Narayana Maharaja: Sim. Essa é a linhagem eterna. Ninguém
jamais soube que eu iria pregar por todo o mundo e glorificar o meu
guru, todo o paramapara e esse humor parakiya. Mas Krishna pode fazer
qualquer coisa, mesmo de qualquer palha seca. Eu sou um
desqualificado, mas ainda assim o meu Gurudeva me aceitou; todos me
aceitaram como um acarya. Eu jamais pensei “Eu sou um acarya.” Nunca.
Eu não tenho tal abhiman (concepção própria). Eu não sou um acarya,
mas todos estão me dizendo que eu sou. O que fazer?

Satyarupa dasi: Como você se sente sobre os devotos australianos?
Quais são os seus sentimentos sobre eles? Qual é a sua experiência e
como você sente que a pregação está crescendo lá?

Srila Narayana Maharaja: Eu sei que em toda pregação a base é Srila
Bhaktivedanta Svami Maharaja Prabhupada. Apenas por sua misericórdia
é que todos estão pregando. Quando eu prego, todos sabem “Oh, ele é
da linhagem de Srila Svamiji; ele está pregando em sua linhagem”. Em
qualquer lugar do mundo, com exceção da Índia, Svamiji fez isto;
sendo uma mão de Srila Bhaktisiddhanta Saraswati Gosvami Thakura. Ele
também fez isto na Índia, mas na Índia existiam outros também.
Eu sei que em qualquer lugar existem muitos discípulos de várias
divisões – como Govinda Maharaja, eu mesmo, Srila Puri Maharaja,
Srila Bhakti Ballabha Tirtha Maharaja. Todos estão fazendo
discípulos, mas eu penso que nós somos uma única família. Agora eu
vejo, entretanto, que muitas divisões não gostam uma da outra. Elas
brigam entre si e também com as outras. Até brigam com suas esposas e
se divorciam delas. E alguns discípulos podem se divorciar de seu
Guru também. Mas nós não gostamos disso. Nós devemos tentar ajudar
uns aos outros.

Existe uma certa inveja. O discípulo de certos gurus nunca vem a mim.
Eles temem algo, mas eu não tenho medo. Eu sei que eles estão em uma
única família e eles devem vir. Eles estão temendo “Oh, quando ele
chegar, ele irá pegar todos os meus discípulos e atraí-los”. Mas
realmente eu não quero isso. Eu quero ajudar a todos, como ajuda um
siksa-guru. Eles precisam compreender isso e não devem brigar; do
contrário, essa pregação irá causar certo dano.

Nós devemos pensar dessa maneira: “Ele pode ajudar os meus discípulos
e eu posso ajudar os discípulos dele”. Na época de Sri Caitanya
Mahaprabhu não havia esse tipo de divisão – que ele deveria vir ou
não deveria vir. Todos costumavam vir até Sri Caitanya Mahaprabhu;
todos costumavam vir até Srila Rupa Gosvami. Eu quero ser assim.

Embora eu saiba que às vezes os discípulos possam ser fracos e
desistir de bhakti, eu quero ajudá-los para que eles possam servir
outra vez. E eu estou fazendo isto. E estou novamente chamando
aqueles que saíram, e estou dando a eles inspiração para servir seu
Gurudeva. Eu estou ajudando sem considerar casta ou credo.

Satyarupa dasi: Por que esse medo aqui? Por que existe o medo?

Srila Narayana Maharaja: Por causa da ignorância. No Vaisnavismo não
deveria haver inveja. Eis por que, embora a Iskcon seja muito grande,
existe uma falta de harmonia entre os membros. Eles não honram os
seus mais velhos e os mais velhos não estão dando todo o seu amor e
afeição aos mais moços. Nós devemos tentar. Caso contrário, uma era
negra irá chegar novamente e tudo estará arruinado. Eu acho que se eu
não estivesse aqui, indo daqui para lá, então os grupos Sahajuyas que
pensam “Oh, nós somos Caitanyaites” iriam crescer. Eu quero uma
revolução como essa: nós devemos vir para o caminho verdadeiro, no
sentido genuíno. Krishna irá arranjar para qualquer um chegar depois
de mim; e depois disso, qualquer outro irá chegar e isso não será
destruído. O mundo será destruído, mas isso é eterno. Srila
Bhaktivinoda Thakura disse que a linhagem é eterna. Alguém de
qualquer grupo virá.

Satyarupa dasi: Você mencionou que Ramanuja tomou sannyasa dele mesmo.

Srila Narayana Maharaja: Dele mesmo. Ramanujacarya queria tomar
sannyasa e pregar a nosso culto de bhakti. Antes que ele chegasse aos
pés de seu Guru, entretanto, seu Guru faleceu. Todos os seus
discípulos estavam carregando-o em um palinquin para preparar-lhe o
samadhi. Ramanujacarya encontro-os no caminho e perguntou “Onde vocês
estão indo e quem vocês estão carregando no palinquin?” Eles
responderam “Ele é Jamunacarya que se foi deste mundo”. Ramanuja
pediu “Pare aqui. Eu quero ver Gurudeva”. Quando eles abaixaram o
palinquin, ele perguntou “por que estão esses 3 dedos fechados?” É
uma regra geral que quando alguém nasce os seus dedos da mão estejam
fechados e que quando falece os dedos estejam abertos. Vendo os dedos
fechados Ramanuja ficou surpreso. “Por que estão esses dedos de
maneira tão anormal?” Todos ficaram surpresos e disseram a
ele “Nenhum de nós vimos isso antes”. Então Ramanugacarya disse “Eu
devo tomar sannyasa agora mesmo”. O primeiro dedo abriu e ficou reto.
Então, ele disse, “Eu devo escrever um comentário sobre o Vedanta
Sutra”. O segundo dedo abriu e ficou reto. Então, ele disse “Oh,
Gurudeva, eu irei pregar sua missão em todo o lugar. Eu irei pregar
por toda a Índia, distribuir meus livros, e derrotar a filosofia
mayavada”. Quando o ultimo dedo ficou reto, Ramanujacarya
proclamou “Meu Gurudeva não está morto. Ele ainda está aqui. Ele está
em Samadhi”. Os discípulos disseram a ele, “Você deve preparar o
Samadhi para ele”. Ramanuja tomou sannyasa ali naquela hora e os
discípulos o levaram para preparar o samadhi. Depois disso,
Ramanujacarya foi ao templo de Sri Rangam e serviu a todos os seus
mais velhos por 12 anos.

Ele serviu alguns por um mês, outros por 2 meses, outros por 3 meses,
4 meses, etc. E recebeu a bênçãos e todo o conhecimento de todos
eles. Depois disso ele se tornou um acarya.

(Ramanujacarya era tão qualificado. Ele quis ensinar ao mundo que um
devoto avançado não é orgulhoso)

(extraído de www.purebhakti.com, sob a guia de Pujyapada Vana
Maharaj)


"SOMEONE HAS POISONED ME" Prabhupada.

seus dados